Bênção

Queridos amigos,

Com esta última carta venho pedir a sua bênção, para lhe dar a minha bênção. Eu peço sua bênção. “Bene-dire” significa invocar todo “bem” de Deus, dando a graça que Ele derramou em nossas mãos para os outros. Na antiga igreja, todo passo importante de um membro da comunidade era acompanhado pela oração de todos e pela invocação do Espírito Santo. Muitas vezes aconteceu comigo nesses anos que alguém veio me pedir a bênção porque estava saindo, porque estava começando um novo emprego, porque estava prestes a se casar, porque estava esperando um filho, porque estava passando por um momento difícil, porque teve que tomar uma decisão delicada. O meu foi uma bênção do pastor e líder, em virtude do sacramento da ordem. Mas vocês também são, em virtude do sacramento do batismo, “sacerdotes, reis e profetas do Senhor”, guardiões da graça divina e portadores do Espírito Santo para vossos irmãos e para todo o mundo. Todo “cristão”, como o nome indica, tem nele o “Espírito de Cristo”, porque participa de sua “unção” que o consagra filho de Deus e portador da salvação de Cristo. É por isso que os pais podem abençoar seus filhos, os membros de uma comunidade podem abençoar seus irmãos e todos nós podemos abençoar uns aos outros, invocando a graça de Deus e o poder do Espírito Santo um sobre o outro. Eu peço que você faça isso por mim.

Eu venho para te abençoar. Eu sempre fiz isso nesses anos. Em todas as circunstâncias. Eu faço isto de uma maneira particular agora, confiando-se ao Espírito Santo e invocando sobre você a graça de Deus: uma graça de consolação, de força, de perdão, de cura, de unidade, de aceitação, de apostolado, de reconciliação, de luz, de alegria, de paz, de vida eterna. Eu farei todos os dias em oração e missa, onde quer que eu esteja.

Eu te cumprimento, obrigada, eu te abraço

Don Andrea